Digno de nota foi a participação de um luterano, o senhor Willi, solteirão, nascido na Alemanha, que foi por muitos anos o carpinteiro, o pedreiro.
Volta e meia, irmãos luteranos dos EUA enviavam um cheque em dólares como ajuda ao IVOCE, amenizando a pobreza material, repartindo um agrado financeiro e alegrando a dedicação dos cooperadores nos objetivos do IVOCE.
    A Cruzada do ABC, é um programa de alfabetização de adultos criado em 1902 no Colégio Presbiteriano em Recife, PE, inicialmente, foi voltado para o nordestino, sem água, sem escolas e alto grau de analfabetismo, sendo um povo que migra muito e desamparado pelo poder público. Este esforço evangélico teve ajuda dos EUA e da SUDENE. O sucesso foi total e os alunos alfabetizados passaram a continuar seus estudos. Em outros recantos brasileiros passaram a implantar o mesmo programa.
    A descrição do quadro encontrado no então Bairro Universitário estava muito próximo do perfil encontrado no Nordeste brasileiro.
    Na época, o pastor presbiteriano de Campo Grande, pr. Josenir Gomes da Silva, sempre manteve bom relacionamento com o pastor Robert e o prof. Erno. Foi ele que trouxe a novidade, relatando-a em veículos de comunicação de sua igreja e providenciando todos os contatos para que no IVOCE pudesse ser implantado o programa de alfabetização, com todo o material didático, recebido de Recife.
    A cartilha era simples partia de algumas palavras e figuras usadas com maior frequência pelas pessoas pobres. As lições seguintes aproveitavam as palavras conhecidas, para gerar outras palavras e frases na própria cartilha, ou num caderno auxiliar.

 
5